buscando...

Simbolos de Computadores

A origem dos símbolos universais dos computadores

Não importa de qual marca seja o seu computador ou em qual país você esteja. Basta bater o olho em certos símbolos para saber imediatamente para o que servem. Assim são os símbolos universais, elementos gráficos que mesmo com leves mudanças no design ainda assim são inconfundíveis.

Mas você pode estar se perguntando: como nasce um símbolo universal? Qual é o significado de cada um deles? Fiz uma pesquisa e vou postar sobre alguns dos símbolos mais populares, como o Power, o Play e o Arroba. A explicação muitas vezes é tão interessante quanto a simplicidade e eficiência do símbolo em questão.

 
Arroba

Se você tem mais de 25 anos e se lembra do período antes da popularização da internet vai recordar que o símbolo arroba (@) era uma referência apenas no que diz respeito a uma unidade de medida para pesar animais, como bois e ovelhas.

Porém, foi a partir do momento em que a arroba foi incluída nos endereços de email que ela se tornou popular e um elemento inconfundível. Se a sua origem histórica é incerta, a sua utilização no mundo da informática ocorreu pela primeira vez em 1971.

Foi nesse ano que o programador Raymond Tomlinson teve a ideia de utilizar o símbolo para separar o nome de usuário do nome do terminal de computador. A diferenciação não só funcionou, como se tornou esteticamente agradável, sendo adotada como padrão anos mais tarde.

Quase cem anos antes o símbolo arroba também era utilizado como um símbolo de taquigrafia. Em termos contábeis o símbolo tinha o mesmo significado da expressão “à taxa de”. Apesar de ser visualmente idêntico em todos os países, seu nome varia em muitos lugares. Na França e na Itália, o símbolo é conhecido como “caracol”; na China por “ratinho”; e na Alemanha é “cauda de macaco”.

 
Bluetooth

Basta olhar para o símbolo do Bluetooth para chegar à conclusão óbvia do que ele representa. Suas formas lembram a de uma letra “B” estilizada, letra inicial da palavra que representa. Mas por qual razão a tecnologia Bluetooth - que numa tradução direta significa dente azul - tem esse nome?

Para entender o significado precisamos voltar alguns séculos na história. No século X havia um rei na Dinamarca chamado Harald Blatand. Ele era um profundo conhecedor de mirtilos, uma fruta similar à uva, popular apenas em regiões muito frias e que tem uma cor azulada.
Segundo a história de tanto consumir o fruto um dos seus dentes ficou manchado de azul permanentemente. O símbolo do Bluetooth, que parece com uma letra “B” é, na verdade, o mesmo ícone que Harald usava, com duas runas representando as suas iniciais.

Mas o que isso tem haver com a tecnologia? O primeiro receptor de Bluetooth tinha o formato de um dente e era azul. O reinado de Harald Blatand uniu diversos povos nas regiões da Noruega, Suécia e Dinamarca. Assim como o Bluetooth, que foi projetado para aproximar pessoas e facilitar o compartilhamento de informações.

 
Command
A tecla Command pode até não ser familiar para muitos usuários. Mas se você cresceu com um produto da Apple em sua mesa de trabalho está mais do que familiarizado com ela. Afinal, o que aquilo símbolo significa?

A história por trás dela é mais simples e inusitada do que parece. Quando estava sendo desenvolvida, a ideia original é que a tecla Command fosse representada por uma maçã. Steve Jobs ao ver aquilo protestou. Afinal, já havia muitas maças espalhadas pela tela.
Assim o artista Susan Kare foi em busca de outro símbolo condizente com a função e acabou encontrando uma espécie de floral. O símbolo foi achado na Suécia e indicava a atração de um acampamento. Também conhecido como loop Gorgon, o símbolo se assemelha a uma espécie de loop infinito.

O conceito acabou casando com a proposta da tecla Command, a de servir como um atalho que combinado com outras teclas, poderia apresentar novas funções, como se tornasse o teclado com “infinitas possibilidades”. A tecla é usada até hoje nos computadores da empresa.

 
Pause
Dois traços contínuos colocados lado a lado na vertical. O símbolo de pausa está presente desde computadores a aparelhos de som e, mesmo não indicando textualmente qual é a sua proposta, visualmente no contexto das demais teclas é fácil entender ao que ele se destina.

Sua origem e representação são incertas, mas há várias teorias para o seu significado, todas cabíveis e possíveis de serem verdadeiras. Na notação musical, por exemplo, os dois traços indicam um momento de pausa em uma canção.

Já para quem prefere uma explicação matemática, os dois traços indicam também a abertura e a junção de uma conexão elétrica. Outra versão sugere que esta é apenas uma conotação intermediária entre os símbolos de “play”, “forward” e “rewind”.

 
Play 

Assim como o símbolo de pausa, não há uma explicação correta para o real significado do “play”. Um triângulo apontando para a direita pode parecer óbvio como sinônimo de avançar, em especial para o público ocidental, que tem o hábito de leitura da esquerda para a direita.

A única coisa que se pode afirmar é quando eles surgiram e a que se destinavam. Os primeiros decks de rolo de fitas de vídeo adotaram os símbolos de “play”, “pause”, “rewind” e “forward” para indicar ao operador qual tecla apertar para cada um dos procedimentos.

Pelo jeito a simplicidade atravessou gerações já que mesmo nos produtos mais modernos ainda não houve uma maneira diferente mais eficiente e intuitiva de identificar essas funções.

 
Power
Depois que você ler a explicação do símbolo de “power” a primeira reação que você terá é: “é tão óbvio, como é que não pensei nisso antes?”. Existem centenas de variações do mesmo símbolo, mas ele é basicamente constituído de um círculo e um traço.

Eles representam os números zero e um que, no sistema binário, significam simplesmente ligado (um) e desligado (zero). O símbolo padrão foi estabelecido em 1973 pela International Electrotechnical Comission e tinha como descrição “energia em estado de espera”.
Posteriormente o Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos definiu o símbolo simplesmente como “Power” - ou força. A notação é utilizada até hoje e apresenta algumas variações, como o círculo cortado ou contínuo, e o traço dentro ou fora do espaço.

 
USB
O que Netuno, o deus romano dos mares, tem haver com o símbolo das conexões USB? Criado como parte das especificações da primeira versão do produto, o símbolo do USB foi desenhado para se parecer com o tridente de Netuno.

O artefato tinha como objetivo atingir o inimigo em pontos vitais com a lâmina central e com as laterais, enfraquecer o poder de penetração. Isso garantia que a arma fosse muito menos letal e mais paralisante do que qualquer outra coisa.

Os desenhistas do símbolo do USB não queriam matar ninguém com sua criação. Na versão deles as lanças foram substituídas por um quadrado, um triângulo e um círculo. O simbolismo é que um único cabo pode conectar três extremidades distintas.

No caso da tecnologia, o melhor simbolismo é que o padrão pode ser associado aos mais diversos tipos de periféricos, que foi o que realmente acabou acontecendo. Hoje existem dezenas de dispositivos diferentes que podem ser conectados ao PC via USB.
 
 
Firewire

Um ponto central recebendo e emitindo sinais para três fontes distintas. Essa é uma explicação rápida para o símbolo de Ethernet, também popularizado e de fácil identificação para os usuários mais experientes.

Pois saiba que ele é uma criação de um grupo de desenvolvedores da Apple e nasceu na década de 90, durante a criação desta tecnologia. A ideia era mostrar a possibilidade de alta conectividade com equipamentos de áudio, vídeo e transmissão de dados.
Cada um dos pontos representa um dos tipos de conexão. Quando foi concebido o símbolo era originalmente vermelho. Com o passar dos anos a cor foi alterada para amarelo.
  
 
Tecla Windows 
Essa você vê todos os dias, seja em casa, no trabalho, faculdade e etc., mas nunca parou para pensar que ela executa diversas funções além de chamar o "Menu Iniciar".

A tecla windows (Windos key) também (quase nada) conhecida como Super Tecla, é uma  tecla  introduzida originalmente para o Windows 95, onde veio para substituir as funções combinadas do Ctrl+Esq que por sinal funcionam até hoje. Mas somente em 2003 a Microsoft regulamentou o aparecimento da imagem do logo do Windows, com sua tecla que foi especialmente criada para os fabricantes de teclado.

Mas porque alguns teclados não possuem essa tecla ?

Bom, primeiramente possuem sim a tecla, o que eles não possuem é a imagem do logotipo do windows. Geralmente no lugar deste logotipo, está impresso a logomarca do próprio fabricante do teclado. Alguns exemplos são computadores com Linux pré-instalados de fábrica ou empresas fabricantes de hardware que não pagam royalties a Microsoft, para a utilização de sua logomarca em seus teclados.

Você conhecia a origem desses símbolos? De quais outros símbolos você gostaria de conhecer a origem? Participe deixando o seu comentário no espaço abaixo.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Back to top!